Logotipo VLibras VLibras 
O conteúdo desse website pode ser acessível em Libras usando o VLibras

Ensino superior em três níveis

27 de março de 2019

Ensino Superior: tipos e níveis de curso

Na hora de ingressar no Ensino Superior, é normal ter muitas perguntas. Além do clássico dilema da escolha do curso, dúvidas sobre a diferença entre modalidades e tipos também podem surgir. Bacharelado ou licenciatura? Mestrado ou especialização? Presencial ou EAD? A vida acadêmica tem muitas opções e, para ter o melhor aproveitamento, conhecê-las é fundamental.

O Ensino Superior é direcionado para estudantes adultos, muitas vezes já atuantes no mercado de trabalho. E, por isso, aborda habilidades teóricas e práticas, necessárias ou complementares ao exercício profissional. Vale lembrar que, dentro de uma mesma área, existem diversos setores que exigem competências específicas, mesmo que inseridas em um campo de conhecimento em comum. Oferecer abordagens diferentes na formação resulta no melhor aproveitamento dos estudos, já que cada um pode escolher qual é a melhor formação, tendo em vista os objetivos profissionais.

Bacharelado 

O bacharelado é o tipo de curso mais tradicional da graduação. Ele oferece contato abrangente do aluno com a base teórica e científica da área. É recomendado para quem busca exercer ativamente a profissão, em empresas ou como autônomo. Por exemplo, um bacharel em direito atua como advogado ou juiz, um bacharel em matemática pode seguir em finanças, estatísticas etc. A duração média da graduação é de quatro a cinco anos.  

Licenciatura 

Para quem pretende ser professor, a formação precisa ser em licenciatura. Os estudos se concentram em metodologias para ensinar sobre um campo de conhecimento. Ao final do curso, quem se forma pode dar aulas do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental e Médio. Já, no caso da Educação Infantil, o profissional precisa ter cursado Pedagogia, embora a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) aceite a formação de nível médio.

Tecnológico 

Ao contrário dos bacharelados e licenciaturas, os cursos de tecnólogo são mais específicos e curtos. O foco é voltado para a prática, o exercício de atividades específicas, que permita diplomação superior para uma inserção rápida ao mercado. O tempo de duração é de dois a três anos.

Modalidades Presencial e EAD 

No Brasil, existem cursos de nível superior ofertados tanto em aulas presenciais como a distância. Não existem diferenças na emissão do diploma nem carga horária entre as modalidades.

Pós-graduação: lato e stricto sensu

Após formado na graduação, se o desejo é seguir na vida acadêmica, existem duas possibilidades: lato ou stricto sensu. As diferenças entre os cursos oferecidos por cada uma dessas categorias estão basicamente na diplomação e carga horária (pós-graduações lato recebem certificados, e stricto diploma de mestre e doutor). Assim como na escolha do tipo de curso e modalidade, trata-se de uma decisão que depende do perfil profissional e interesses do aluno.

Fonte: Fundacred

Notícias relacionadas

O poder transformador da educação na vida de uma pessoa negra

No Brasil, mais da metade da população se declara preta...

Leia mais
Aluno precisa errar e ousar, diz pesquisador

A nova Base Nacional Comum Curricular, que deve ser imp...

Leia mais
Celular se consolida como importante ferramenta de aprendizagem

O mobile learning, aprendizado via celular ou tablet, é...

Leia mais
FADAT – Inovação em Educação: uma nova realidade

Inovar em educação significa abandonar o modelo padroni...

Leia mais
Fundacred e ABMES: alinhadas para garantir acesso ao Ensino Superior

A Associação Brasileira de Mantenedoras de Ensino Super...

Leia mais
Aumenta a procura por graduação em Ciências Contábeis

A Contabilidade tem sofrido mudanças constantes ao long...

Leia mais